sexta-feira, 3 de abril de 2009

Cadastro e Ordenamento do Território Português

Foi hoje publicada uma noticia no Público sobre o cadastro português e, por isso considero oportuno fazer algumas reflexões.

É necessário fazer cadastro para se fazer Ordenamento do território?

É possível fazer Ordenamento do Território sem cadastro?

Tanto a politica de solos como o Cadastro são elementos fundamentais ao Ordenamento do Território. Ora assim sendo, como é que se pode ter um bom Ordenamento do Território quando grande parte do Norte do país não tem cadastro e a maior parte do território em que há cadastro está muito desactualizado.

Falta cultura de planeamento na sociedade
Segundo disse Margarida Pereira, presidente da Associação Portuguesa de Geógrafos ao Público "o problema de fundo é a falta de cultura de território transversal a políticos, técnicos e cidadãos". Isto é "o resultado mais negativo", porque "um plano de ordenamento é sempre com a maior facilidade para responder a um projecto concreto". "A administração central entra em descredibilização quando faz planos e depois aparecem projectos de diferente natureza e que se sobrepõem aparentemente sem contestação, a essas orientações"," é importante que se enquadrem na politica". Por isso, defende a "criação de uma cultura de território na sociedade portuguesa" e um maior peso politico de ordenamento do território, que manifestamente não tem".


Sem comentários: