Solstício de Inverno



O Solstício  de Inverno é o momento em que a Terra está mais inclinada em relação ao Sol e por isso recebe menos luz. O 21 de Dezembro no Hemisfério Norte e o 21 de Junho no Hemisfério Sul têm a noite maior e o dia mais curto do ano.

Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa: "Este ano o Solstício de Inverno tem inicio no dia 21 de Dezembro às 17h47m. Este instante marca o início do Inverno no Hemisfério Norte, Estação mais fria do ano. Esta estação prolonga-se por 88,99 dias até ao próximo Equinócio que ocorre no dia 20 de Março de 2010 às 17h32m." 


Curiosidades sobre o Solstício de Inverno nas diferentes Culturas
O Solstício de Inverno era conhecido como o “nascimento do sol” desde a era mais remota e festejado por todos os povos no Hemisfério Norte, que é também o de maior população (maiores massas continentais). Este acontecimento astronómico era muito importante visto marcar o início do novo ciclo do Sol sobre a Terra, com dias cada vez maiores e mais quentes até ao novo retorno. A esta data associavam-se rituais ou festas muito importantes. Por exemplo: As civilizações mais antigas consideravam o Sol como sendo o filho da luz, a luz para eles representava Deus em vida. 
Entre os druídas, o solstício era comemorado como o dia da fertilidade e muitas mulheres tentavam engravidar nesse dia.

Nos povos asiáticos, o solstício era representado por um velho de barbas brancas e roupagem vermelha e branca. Esse ser representava Deus na Terra e os asiáticos acreditavam que esse Deus encarnado trazia para a humanidade o seu filho sol.
Os Egípcios festejavam o solstício com rituais de magia que envolviam o cultivo de sementes.
Os Indianos festejavam-no transcendendo os corpos em rituais dimensionais mágicos.
Entre os povos das Américas no hemisfério Sul, os Incas mais antigos e os indígenas comemoravam o Solstício de Inverno no dia 21 de Junho e o Solstício de Verão no dia 21 de Dezembro.
Os Maias elaboraram um calendário perfeito usando o solstício como o início do ciclo do sol e da lua na Terra.
Já nos dias de hoje e talvez também por pressão da sociedade de consumo há grupos e colectividades que começam a festejar os equinócios (a festa da Primavera) e solstícios.


O Inverno

Velho, velho, velho,
Chegou o Inverno.
Vem de sobretudo,
Vem de cachecol,
O chão onde passa
Parece um lençol.
Esqueceu as luvas
Perto do fogão:
Quando as procurou,
Roubara-as um cão.
Com medo do frio
Encosta-se a nós:
Dai-lhe café quente
Senão perde a voz.
Velho, velho, velho.
Chegou o Inverno. 
                         Eugénio de Andrade


Comentários

AC disse…
e já pensaste que é tb agora que nasce o deus menino?
Lisete disse…
Pois é!toda uma data para festejar, independentemente da religião de cada um! bjs e boas festas!
Zé Povinho disse…
Desde que Roma modificou os motivos dos festejos, a 336 de nossa era pelo Imperador Romano Constantino I, o solsticio perdeu o seu significado real e com o tempo, este festejo passou a ser comemorado como o "Nascimento do filho de Deus", essa data que hoje conhecemos como Natal.

Foi a partir dos significados misticos e das informações sagradas deixadas pelas antigas civilizações, que o Império de Roma construiu as bases de sustentação para a formação da sua religião, até então inexistente.

Há milhares de anos que a humanidade festeja o nascimento do sol como sendo o acontecimento mais importante da Terra, e não é por pressão da sociedade de consumo!!!
Zé Povinho disse…
E ja agora boas festas, ou melhor bom solsticio!

Mensagens populares deste blogue

Desterritorialização e Reterritorialização

Mapa geológico completo de Portugal e Espanha

Mapas Isométricos