Projeto da LPN em parceria com a CAP galardoado com o 2º lugar do Prémio CAP Communication Awards 2013

O Projeto ‘Disseminação de boas práticas para a biodiversidade na aplicação de compromissos agro-ambientais’, financiado pelo Programa da Rede Rural Nacional, ficou em 2º lugar no Prémio CAP Communication Awards 2013, na categoria ‘Communication to stakeholders’ da Comissão Europeia (Direção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural).

Os CAP Communication Awards 2013 visam reconhecer os melhores e mais inovadores projetos na área do Desenvolvimento Rural e Politica Agrícola Comum em três categorias – Comunicação com as Partes Interessadas (stakeholders), Comunicação com o Público e Comunicação Inovadora.

A cerimónia de atribuição dos prémios decorreu ontem, dia 9 de Dezembro, na Comissão Europeia, em Bruxelas. Selecionados previamente por um júri independente, composto por um painel de peritos nas áreas da comunicação, inovação, desenvolvimento rural e jornalismo, os três finalistas de cada categoria tiveram a oportunidade de apresentar os seus projetos para uma audiência internacional de especialistas. No final das apresentações, estes votaram para determinar a classificação final dentro de cada categoria.

No final, o Projeto ‘Disseminação de boas práticas para a biodiversidade na aplicação de compromissos agro-ambientais’ foi galardoado com 2º Prémio da categoria ‘Communication to stakeholders’.

‘Este projeto utiliza todos os canais disponíveis para aumentar a adoção pelos agricultores portugueses, numa base voluntária, das medidas agro-ambientais. O conceito tem um bom potencial de replicação a nível internacional. Este destaque à biodiversidade permite-nos ver a importância da agricultura e do desenvolvimento rural.’ - A avaliação do Júri ao projeto da LPN

 

Desenvolvido em parceria entre a LPN e a CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal), entre 2012 e 2013 e com o apoio do Programa da Rede Rural Nacional (PRRN), o Projeto ‘Disseminação de boas práticas para a biodiversidade na aplicação de compromissos agro-ambientais’ tornou possível o diálogo, a troca de conhecimentos e a oportunidade para os agricultores se expressarem, bem como de aumentarem a sua perceção sobre a importância das suas atividades agrícolas sobre a conservação da biodiversidade.

Mas nada teria sido possível sem o envolvimento de todos os que aceitaram este desafio, aderindo às iniciativas preconizadas, entre agricultores, associações locais de agricultores e técnicos, que ativamente se disponibilizaram para participar nas diferentes etapas do projeto.

 



Comentários

Mensagens populares deste blogue

Desterritorialização e Reterritorialização

Mapa geológico completo de Portugal e Espanha

Mapas Isométricos